Varia de acordo com o estado clínico do paciente, natureza e gravidade da doença.

Em geral, prescreve-se uma a duas sessões semanais. Conforme a evolução clínica, determina-se maior ou menor frequência às sessões e estima-se o número total de procedimentos a serem aplicados.

Na maioria dos casos, efetua-se um ciclo de seis tratamentos, depois espaça-se para quinzenal, mensal e terminando.

Frequentemente, os pacientes procuram a acupuntura como última opção de tratamento por desconhecerem essa modalidade de terapia.

Dessa forma, ao iniciar a terapia com esta técnica já apresentam grandes alterações estruturais, comportamentais e transtornos psicológicos.

Em boa parte dos casos, os pacientes são pessoas idosas, acometidas por doenças crónicas. Por essas razões, alguns podem necessitar de tratamento mais prolongado.

Por isso, a duração de tratamento em alguns casos pode ser longa.